quarta-feira, 4 de novembro de 2009

Done.

Numa hora ganho um quilo. Não no corpo. Na alma. E nota-se. Amanhã dirão que já não estou assim tão magra. Que tou mais jeitosinha, com a curvatura feita.
Dir-vos-ei: foi da verdade.
E a palavra que me ocorre é.
«Libertação».
E a cabeça lembra-se de cantar:
«Posso sempre acreditar que está tudo tão certo, que nada me pode paraaaaaaar.
Posso sempre acreditar que as ideias mais vagas terão sempre o seu lugaaaaaar.
Um conceito que me dê força de libertação, um sentido de viver uma razãoooo.
Querer sempre acreditar, que por mais que eu possa errar, espero sempre encontrar solução...
... quero sempre encontrar solução
... e hei-de seeeeeeeeeeeeeeempre encontrar soluçãaaaaaaaao!»
E sim, agora corro o risco de ser excessivamente magra... e pré-adolescente.

1 comentário:

Ana Patrícia disse...

"Um conceito que me dê força de libertação". E tu tens esses conceitos ;)