domingo, 20 de junho de 2010

Desculpa

Ele gostava de abraçá-la por trás, peito nas costas. E secretamente, ela agradecia. Agradecia os olhos postos no mesmo horizonte, os sussurros ritmados no ouvido, os braços pousados no seu ventre. Mas sobretudo, ela agradecia não ter de ver que quem a abraçava, não era quem ela queria.

5 comentários:

Sofia disse...

ouch

Miúda-Mulher disse...

Terrível isso... :-)

caracóis disse...

é mau, mas acho q ja todos passamos por isso, tanto num papel como no outro...
C-L

Miúda-Mulher disse...

Até vim ler outra vez :-)

Paloma disse...

eheh, miúda-mulher, volta as vezes que quiseres ;) Beijinhos a todas